SIGA-NOS NO GOOGLE+

MENSAGENS DE FÉ, ESPERANÇA E OTIMISMO

DISFUNÇÃO ERÉTIL: SAIBA QUAIS SÃOS AS CAUSAS E OS TRATAMENTOS

Como  lidar com a situação?

A  disfunção erétil é um problema muito comum que atinge muitos homens ao menos uma vez, durante a vida.

Pode ser difícil de entender, mas a impotência não é apenas falta de desejo sexual. Pode ser um problema sério, que afeta tanto a autoestima do homem quanto o momento íntimo do casal. Portanto, não esqueça: qualquer apoio é necessário e bem-vindo nessas horas.

Se o marido estiver passando por esse tipo de problema, tente entender e ser paciente: “É preciso não entender como uma desqualificação pessoal, mas um dilema gerador de grande angústia para o homem. A mulher deve incentivá-lo a buscar ajuda profissional e superar o receio e a vergonha. Oferecer suporte e carinho poderá motivá-lo a buscar o diagnóstico correto e tratamento. Não estimule a automedicação, nem ajuda de pessoas que não sejam profissionais sérios e especializados”, afirma Iracema Teixeira.

Alguns urologistas acreditam que, de um modo geral, as causas da impotência são 70% dos casos por problemas psicológicos (atinge 95% dos casos com 20 anos;70% aos 48 anos; 30% entre os 60 e 70 anos) e 30% por problemas orgânicos.

Segundo um estudo realizado em USA, a incidência da impotência varia com a idade e se incrementa em proporção aos homens afetados: de 7 a 8%, de 20 a 39 anos; de 55-60%, em homens acima dos 70 anos de idade.

As causas podem ser físicas ou psicológicas e a terapia de casal pode ajudar quem está passando por este tipo de problema. Saiba mais sobre a disfunção erétil e como ajudar seu companheiro a lidar com as dificuldades:

De acordo com a doutora em psicologia Iracema Teixeira, a impotência sexual masculina pode ter grande relação com o estresse. “As causas psicológicas são: depressão, ansiedade, estresse pós-traumático, conflitos conjugais, cansaço físico, desanimo, medo de desempenho, culpas, raiva inconsciente da parceira/o, perdas (emprego, entes queridos), dificuldades financeiras, inseguranças, falta de desejo sexual e etc.” Ela também aponta as causas orgânicas: “Obesidade, uso excessivo de álcool, tabagismo, problemas vasculares, diabetes, traumas cirúrgicos – a maioria das cirurgias de retirada da próstata devido a câncer, uso de drogas, efeitos colaterais de alguns medicamentos (por exemplo: antidepressivos, anti-hipertensivos, psicotrópicos) e traumas na região pélvica ou na coluna”.

Existe tratamento?

A terapia sexual pode ajudar em 70% dos casos, desde que esteja associada com medicações de via oral. Para a psicóloga, é fundamental que o homem procure um médico ou psicoterapeuta: “Nas causas orgânicas, dependendo da extensão do problema, é indicado a colocação de próteses penianas ou medicações injetáveis. A psicoterapia também auxilia a lidar com as angústias e ansiedades decorrentes do problema. É fundamental a realização de um diagnóstico diferencial realizado por profissionais da área da saúde, como médicos e psicoterapeutas”.

O Viagra® só deve ser utilizado unicamente sob controle e prescrição médica.

Muitos homens têm usado o Viagra sem orientação médica e não sabem que estão correndo serios riscos.

Viagra e os efeitos colaterais e contra-indicação.

Os seus efeitos colaterais indesejáveis, são essencialmente ligados a uma diminuição da pressão arterial (distúrbios cardiovasculares, hipertensão, etc.).

Dor de cabeça, manchas vermelhas no rosto, falta de ar, mal de estômago, infecção das vias urinárias, diarréia, congestão nasal e alteração da vista (como mudanças temporárias nas cores azul e verde ou aumento de sensibilidade a luz) foram igualmente identificados.

A prescrição do Viagra® compreende um certo número de contra-indicação, em particular na associação com todas as formas de derivados nítricos, freqüentemente usados no tratamento de angina peitoral, insuficiência hepática e renal.

De fato os médicos estão diminuindo drasticamente as prescrições do Viagra® para a impotência, enquanto constataram que se trata de um medicamento arriscado.


Texto adaptado
Profª Drª Iracema Teixeira Mestre em Sexologia Clínica (UGF)
Fonte: papofeminino.uol

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
DICAS DE RELACIONAMENTO
AVISO SOBRE DIREITOS AUTORAIS. Todos direitos reservados. Você não pode copiar, distribuir, exibir, executar, TEXTOS OU MENSAGENS DESSE BLOG sem que seja dado crédito ao autor.

Arquivo do blog